Eficiência Operacional

Eficiência Operacional

A eficiência operacional, de maneira genérica, se expressa pela relação entre o resultado obtido com uma operação ou atividade e o custo ou esforço empregado na sua geração. Em todos os segmentos, setores e áreas, em todas as funções sejam elas gerenciais, de produção ou administrativas e em qualquer porte de empresa, o tema de eficiência operacional é fundamental para aumento de produtividade e ganho de competitividade. Podemos listar alguns ganhos conhecidos de empresas que atuam com alto grau de eficiência operacional:

  • Aumento de venda, rentabilidade, marketing share;
  • Redução de custos de maneira estruturada e sustentável;
  • Redução de capital empregado (estoque, por exemplo);
  • Aumento na satisfação e redução de reclamações de clientes;
  • Redução de perdas e retrabalhos;
  • Maximização do uso de ativos e otimização de investimentos;
  • Aumento de sinergia entre negócios e áreas da organização;
  • Aumento de velocidade no time-to- market para novos produtos, serviços, canais, etc.;
  • Ganhos de produtividade em áreas produtivas e no backoffice;
  • Maximização sobre retorno de campanhas promocionais e ofertas;
  • Aumento de nível de serviço com a capacidade atual instalada.

Para que uma empresa tenha estes ganhos, é necessário que algumas afirmações estejam presentes em seu dia a dia:

  • A certeza de que tudo sempre pode ser melhorado;
  • O que não é medido não é gerenciado;
  • O que não é gerenciado não evolui;
  • É possível ganhar eficiência sem prejudicar a qualidade;
  • Níveis de serviço e uma cultura de eficiência e disciplina operacional são grandes aliados das empresas, dos executivos e gestores.

No dia-a- dia das empresas também ouvimos as intenções dos executivos sobre “fazer o mesmo com menos” ou “fazer mais com o que já temos” ou até ambições maiores de “fazer mais com menos”. No entanto, muitas ações se resumem à redução direta de pessoas sem necessariamente alterar os modelos e processos operacionais que irão garantir a qualidade da operação após a redução de estrutura e mesmo dar sustentação a essa redução ao longo no tempo.

Nesse contexto, nosso time de consultores combina a expertise nos diversos segmentos de negócio com a capacidades analítica, a habilidade de entender profundamente as operações e suas relações de causa-efeito com a bagagem metodológica para auxiliar nossos clientes a mudar o patamar de eficiência de modo sustentável, desde do diagnóstico até a implementação e operação.

Nossos princípios de excelência operacional, listados abaixo, têm auxiliado nossos clientes dos segmentos de varejo, bancos, indústrias, serviços, educação e saúde a gerar valor com o aumento da eficiência operacional nos seus processos core e no backoffice.

  • Repensar, reconfigurar, reduzir o que não gera valor;
  • Re-sequenciar atividades, redefinir responsabilidades;
  • Avaliar e atacar as causas raiz dos problemas já conhecidos;
  • Ter um método claro e pragmático para conhecer “novos problemas” e atacá-los;
  • Repensar funcionalidades e aumentar automatização;
  • Utilizar ferramentas de workflow e BPM para garantir os processos e gerir metas de performance;
  • Definir indicadores claros e eficientes para o que é crítico;
  • Gerenciar a rotina;
  • Definir níveis de serviço para atividades que dependem de áreas distintas;
  • Repensar make or buy, terceirização e centralização;
  • Definir drivers de esforços e ferramentas de dimensionamento de recursos.

Veja nossa atuação em Eficiência Operacional nas seguintes indústrias:

Noticias Relacionadas